OVNIs rondaram o Palácio Imperial em Tóquio após a entronização de Naruhito

Daily Star, 6 de maio de 2019.

Por Cláudio Tsuyoshi Suenaga

OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados) começaram a ser avistados por volta das 20 horas nas proximidades do Palácio Imperial em Tóquio e em diversos locais da capital japonesa em 2 de maio, quinta-feira, logo no dia seguinte à ascensão ao Trono do Crisântemo do novo imperador Naruhito, 59, que substituiu o seu pai Akihito, 85, que abdicou no dia anterior.

Os avistamentos coincidiram com a entronização do novo imperador Naruhito. Foto: AsiaWire.

A Polícia Antimotim, em guarda e de prontidão do lado de fora do Palácio Imperial a fim de evitar qualquer incidente ou ataque durante e após a sucessão ao trono, entrou em alerta máximo e passou a monitorar os objetos, inicialmente tomados como drones suspeitos.

As autoridades estavam em alerta máximo, ainda mais porque a lei japonesa proíbe a soltura de drones em áreas centrais das cidades. Foto: AsiaWire.

Além do Palácio Imperial no distrito de Chiyoda, OVNIs também foram vistos nas proximidades do Palácio Imperial de Akasaka, distrito residencial e comercial de Minato, onde mora a família do Imperador, bem como nas proximidades do Cemitério Imperial Musashi em Nagabusa-machi, Hachioji, onde estão sepultados vários membros da família real, entre eles o Imperador Taisho (1879-1926), que reinou a partir de 1912.

Os “drones”, que ostentavam luzes vermelhas e brancas piscantes, continuaram rondando acintosa e ostensivamente os céus de Tóquio até por volta das 22h30, sem se intimidarem com a vigilância e as tentativas de intercepção por parte da Polícia Metropolitana e das autoridades de aviação.

Fotos tiradas de smartphones por testemunhas oculares confirmam o que a mídia local e agências noticiosas como a prestigiosa NHK reportou como “OVNIs” sobre o Palácio Imperial e outros locais de Tóquio.

Fotos tiradas de smartphones por testemunhas oculares, mostram um OVNI suspeito sobrevoando as proximidades do Palácio Imperial em Tóquio. Foto: AsiaWire.

Na noite de segunda-feira, 6 de maio, um OVNI semelhante ao da semana anterior, foi novamente avistado sobre os céus nas proximidades do Palácio Imperial, em Tóquio. Policiais notaram a presença do objeto, que emitia luzes intermitentes brancas, enquanto patrulhavam um parque no distrito de Chiyoda.

Até a agência noticiosa NHK, normalmente avessa a notícias referentes ao Fenômeno OVNI, reportou o fato.

As autoridades enviaram um helicóptero até a área e investigadores vasculharam o parque em busca de suspeitos que pudessem estar comandando os tais “drones”, mas não encontraram ninguém. Tampouco houve relatos de quedas de objetos voadores na região.

Poderia ter sido um mero drone como este, comprável em qualquer website de vendas, o responsável pelas múltiplas visões de OVNIs em Tóquio?

Mesmo assim, a Polícia manteve a hipótese de que se tratava de um drone, ainda que seja considerado ilegal operar aparelhos do gênero na região.

No Japão, é proibido por lei soltar drones em áreas urbanas densamente povoadas e instalações consideradas importantes, como, por exemplo, o Palácio Imperial. Qualquer pessoa sensata jamais se arriscaria a desafiar a proibição realizando tais voos, já que as punições são severas por aqui.

Destarte, poderiam ter sido autênticos discos voadores que vieram acompanhar a sucessão ao trono imperial?