A ligação dos Beatles com o satanismo e os illuminatis

Textos e imagens compiladas por Cláudio Tsuyoshi Suenaga

Os 50 anos do lançamento (em 26 de maio de 1967 no Reino Unido e em 2 de junho nos Estados Unidos) de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, aquele que é considerado um dos discos que mais revolucionaram não apenas o universo da música, mas o mundo das capas de discos – ao reunir nada menos do que 61 pessoas, a maioria famosas, em uma única cena, sendo que 50 anos depois apenas cinco delas continuam vivas, incluindo dois integrantes da banda (Paul McCartney e Ringo Starr), além dos cantores Bob Dylan e Dion DiMucci e do escultor Larry Bell -, incita-nos a abordar a questão tão cogitada de se os Beatles, em particular John Lennon, fizeram ou não um pacto com o Diabo, assim como admitiu Bob Dylan e muitos outros músicos, para angariar fama, sucesso e dinheiro.

Seja você ou não um beatlemaníaco, veja e leia os quadros que preparei abaixo e tire você mesmo suas próprias conclusões.

Os Beatles em 1961, ainda com o primeiro baterista, Randolph Pete Best, quando começaram a tocar no Cavern Club, em Liverpool. Foto de Dick Matthews.
O nome foi sugerido por Stuart Sutcliffe, primeiro baixista da banda. Stu era admirador da banda Crickets (grilos) de Buddy Holly e sugeriu o nome The Silver Beetles (besouros prateados), depois abreviado para apenas Beetles. Lennon sugeriu que usassem Beatles ao invés de Beetles como uma referência a “beat”, que significa batida ou ritmo.
 

Ocorre que o besouro ou escaravelho é um antigo símbolo do Antigo Egito. Os egípcios adoravam o besouro por ele ser capaz de, conforme a ciência biológica só descobriu recentemente, guiar-se pelas estrelas. Embora os olhos compostos desse inseto sejam fracos demais para ver estrelas individuais, sabe-se hoje que eles utilizam a luz da Via Láctea para manter o curso. Aplicando um experimento incomum, biólogos da Universidade de Witwatersrand, na África do Sul, colocaram escaravelhos sob o céu artificial de um planetário local e constataram que a Via Láctea forneceu aos insetos um “compasso de luz”, ajudando-os a seguir em linha reta com o seu “tesouro”, uma bola de estrume. Alguns animais, como as focas, algumas aves e os próprios humanos, usam estrelas para navegação, mas o escaravelho é o primeiro inseto a comprovadamente utilizar a própria galáxia para se orientar.

David Richards, em seu artigo “Os Beatles foram uma criação maçônica”, escreveu: “No filme, The Magical Mystery Tour (A Turnê Misteriosa Mágica), os Beatles usam um bastão mágico para arremessar feitiços sobre membros insuspeitos do público. Bastões mágicos são feitos de árvores santas (por isso Holly-wood) e são o instrumento da magia oculta que tem sua audiência (a populaça) em um transe. O filme exibe vários apertos de mão maçônicos.”

O Bebê de Rosemary, roteirizado e dirigido por Roman Polanski em 1968, baseado no romance homônimo de Ira Levin publicado em 1967. Várias maldições atingiram os que estavam envolvidos no filme. O produtor William Castle, em abril de 1969, é internado com falência renal. Na sala de cirurgia do hospital, testemunhas afirmam tê-lo ouvido delirar dizendo: “Rosemary, pelo amor de Deus, solte esta faca!” No final do filme, após descobrir que seu filho foi resultado do ato sexual com o demônio, Rosemary aparece próxima do berço do amaldiçoado filho, com uma faca, dando a entender que pretende matar a criança.No mesmo dia, e no mesmo hospital, estava Krysztof Komeda, compositor da trilha sonora do filme e grande amigo do diretor Polanski e de sua esposa, Sharom Tate. Assim como Hutch, o amigo de Rosemary no filme, Komeda também morre por causa de um coágulo no cérebro. Em agosto do mesmo ano, Sharon Tate, esposa do diretor do filme, é assassinada a facadas por quatro fanáticos liderados pelo lunático Charles Manson, fundador de uma pequena seita reclusa da Califórnia. Assim como Rosemary, Sharon estava grávida. Mais quatro pessoas morreram no ataque ocorrido na casa de Polanski. Na porta do local, os criminosos escreveram“porco”com o sangue das vítimas. Esse crime ficou conhecido como “Helter Skelter”, nome de uma música dos Beatles (a expressão significa “caos”, “decadência”). Manson era grande fã do quarteto de Liverpool. A última coincidência, ou não, aconteceu vários anos depois do lançamento do filme, quando John Lennon é assassinado em Nova York bem na porta do prédio onde morava, o Edifício Dakota, o mesmo onde se passava a trama de O Bebê de Rosemary.
O Edifício Dakota, edifício em estilo art nouveau construído entre 1880 e 1884, situado na esquina da 72nd Street e Central Park West, em Manhattan, Nova York, onde os satanistas do filme O Bebê de Rosemary moravam e praticavam seus rituais. John Lennon se mudou justamente para esse edifício em 1973 e bem em frente a ele acabou foi assassinado por Mark David Chapman em 8 de dezembro de 1980. A viúva de Lennon, Yoko Ono, ainda tem vários apartamentos no mesmo edifício!

Cenas do ritual satânico em O Bebê de Rosemary.